Pular para o conteúdo

PRÓ CAFÉ

 

 

PRÓ CAFÉ MATO GROSSO

 

O Programa de Revitalização da Cafeicultura no Estado de Mato Grosso – PRÓ CAFÉ MATO GROSSO é desenvolvido pelo Governo do Estado de Mato Grosso através da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (SEAF) e Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (EMPAER) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Rondônia e Embrapa Agrossilvipastoril) e Prefeituras Municipais.

 

Qual o objetivo do PRÓ CAFÉ MATO GROSSO?

O PRÓ CAFÉ MATO GROSSO tem como objetivo fomentar e fortalecer a cadeia produtiva do café nas regiões Norte e Noroeste do Estado como alternativa sustentável de geração de renda para conter o desmatamento nos municípios. Para atingir esse objetivo, o Programa está estruturado em três eixos centrais:

1. Aumento da produção e produtividade e melhoria da qualidade do café através da difusão de boas práticas de produção de mudas, plantio, tratos culturais, colheita, pós-colheita e beneficiamento;

2. Renovação e modernização gradativa das lavouras através da cultivar Conilon BRS Ouro Preto e outras;

3. Aprimorar os arranjos institucionais, aproximando o agricultor familiar da Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), do mercado e incentivando a comercialização e o consumo do café produzido no Estado.

 

Quais são os municípios participantes?

Nessa primeira fase do Programa, foram selecionados os municípios que possuem um perfil histórico e cultural ligado ao cultivo do café. Os municípios conveniados até o momento são da região Norte: Alta Floresta, Carlinda, Nova Bandeirantes e Nova Monte Verde, e da região Noroeste: Aripuanã, Colniza, Cotriguaçu, Juína, Tangará da Serra e Rondolândia. Essas regiões apresentam temperatura média anual e regime de chuvas favoráveis ao cultivo das variedades de Coffea canephora.

 

Esses municípios situam-se na zona onde é verificado um intenso processo de incorporação de novas terras na estrutura fundiária conhecida como “arco do desmatamento” que, além de Mato Grosso, se estende pelos Estados do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia. É também onde ocorre a maior concentração das famílias assentadas pelos governos através da política de assentamentos rurais.

 

Quais são as metas do PRÓ CAFÉ MATO GROSSO?

- Contribuir para a renovação do parque cafeeiro do Estado de Mato Grosso na ordem de 10% ao ano;

- Contribuir para o incremento da produtividade média de café no Estado de Mato Grosso de 8 para 20 sacas por hectare;

- Contribuir para a elevação da produção de café no Estado de Mato Grosso de 165 mil sacas para 300 mil sacas ao ano até 2018.

 

Quais são as ações do PRÓ CAFÉ MATO GROSSO?

- Realização de diagnóstico com o objetivo de caracterizar a situação atual e o nível tecnológico do setor de produção e comercialização de café nos municípios participantes do Programa;

- Implantação de Unidades de Referência Tecnológica (URT’s);

- Implantação de Unidades de Aprendizagem (UA’s) em áreas de agricultores familiares;

- Realização de cursos de capacitação para técnicos da rede de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER);

- Realização de dias de campo para técnicos e agricultores familiares;

- Fornecimento de estacas/mudas, calcário e fertilizante para renovação das lavouras de café;

- Apoio a eventos dentro do Estado relacionados à cafeicultura.

 

 

Qual deve ser o perfil do agricultor familiar para participar do PRÓ CAFÉ MATO GROSSO?

- Ter a produção de café como atividade principal;

- Estar à frente da gestão da propriedade;

- Estar disposto a adotar as mudanças que serão orientadas pelos técnicos e a realizar as anotações de despesas e demais registros exigidos;

- Estar disposto a participar das atividades e eventos no âmbito do Programa;

- Ter capacidade de crédito;

- Estar disposto a cumprir as normas ambientais;

- Bom relacionamento social.

Como é feita a gestão do PRÓ CAFÉ MATO GROSSO?

O Programa conta com a Câmara Setorial do Café (vinculada ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável – CEDRS-MT) e um Comitê Gestor que, de forma conjunta, realizam o gerenciamento, monitoramento e avaliação do Programa.

 

Balanço dos trabalhos já realizados no Pró Café

Investimento de mais de R$ 1,6 milhões em 2016/17

300 mil mudas entregues, beneficiando 300 agricultores

Os municípios participantes já estão em processo de implantação do Jardim Clonal

Capacitação dos técnicos em diversos temas da cadeia do café

Estruturação de viveiros, aquisição de calcário, mudas e fertilizantes