Pular para o conteúdo
Voltar

Seaf fomenta avicultura em Escola Agrotécnica Estadual

Próxima URT da escola Agrotécnica será de piscicultura
Assessoria | Seaf-MT

Seaf-MT
A | A

A Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf-MT), em parceria com a Escola Estadual Agrotécnica de Poxoréu, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Prefeitura de Poxoréu, montou uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) de Avicultura de Postura. Aproveitando a unidade de produção de aves existente na Escola, a Seaf forneceu à URT 200 pintainhas (filhotes fêmeas das galinhas) da raça Hisex Brown (poedeira), ração, equipamentos e insumos.

À Empaer, cabe o trabalho de conceder assistência técnica aos funcionários da unidade, já a Prefeitura de Poxoréu realiza a manutenção necessária na estrutura das instalações. Enquanto isso, a competência da Escola Agrotécnica é cuidar da criação das pintainhas, zelar pelos equipamentos, comercializar os ovos e encaminhar relatório da produção e comercialização mensalmente à Seaf.

Há uma tendência mundial do setor alimentício em dar preferência à compra de ovos livres de gaiola. Nos últimos anos, mais de 60 empresas trabalham na transição para esse tipo de alimento. A  recomendação  para a agricultura familiar é a utilização do sistema de criação semi-intensivo, o mesmo foi implantado na URT por conceder certa liberdade às aves e priorizar o bem-estar animal.

No dia 07 de março de 2016, teve início a criação das 200 pintainhas em sistema semi-intensivo, no qual as aves permaneceram em regime fechado em um galpão até 28 dias de idade. Após este período, elas passaram a ficar livres para pastagem durante o dia e, à noite, são recolhidas novamente ao galpão.

A produção de ovos ocorrida na URT no período de agosto de 2016 a maio de 2017 resultou em 44.247 ovos, o que equivale a 3.687 dúzias de ovos. Parte dessa produção foi doada para a Creche Lar dos Meninos de Poxoréu e o restante comercializado no comércio local.

O recurso arrecadado com a comercialização dos ovos durante esse período foi de R$ 11.061,50. O valor foi aplicado em investimentos e despesas da URT e da escola, como a compra de dois para-raios, pagamento de eletricista, compra de milho, farelo de soja, núcleo para frango de corte, aquisição de um timer, pagamento de conta de luz, pagamento de funcionário, gratificação para alunos e compra de cartelas para os ovos.

Participam diretamente desse projeto três professores da Escola Técnica e cinco estudantes do Curso Técnico de Zootecnia. As aulas de Avicultura de Postura são ministradas na URT da Escola, beneficiando cerca de 70 alunos dos cursos técnicos de Zootecnia e Técnico Agrícola. Recentemente, a unidade recebeu também visita técnica de 30 alunos do curso de Agronomia do município de Primavera do Leste.

“Este é um importante projeto da Seaf e com o apoio da Escola Agrotécnica estadual estamos conquistando grandes resultados sobre a produtividade das galinhas, além dos ensinamentos aos estudantes. Ainda esse mês, a Seaf irá instalar na Escola outra unidade de referência tecnológica, só que agora de piscicultura”, comentou o secretário de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, Suelme Fernandes.

Os relatórios sobre o andamento da URT, produção e comercialização dos ovos são encaminhados mensalmente para a Seaf, para que técnicos responsáveis acompanhem o projeto. Conforme os dirigentes da escola, a URT obteve um resultado positivo. Já foi possível investir na unidade e adquirir mais 270 pintainhas para dar continuidade à produção de ovos.