Pular para o conteúdo
Voltar

Governo incentiva estudantes no cultivo de hortas escolares

Trabalho é realizado na região periférica de Capital, e atender crianças, jovens e idosos
Henrique Pimenta | Seaf MT

Hortas medicinais - Foto por: Chico Valdiner
Hortas medicinais
A | A

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), apoia iniciativas para que jovens aprendam práticas da agricultura familiar sustentável. Uma das ações é estruturar viveiros escolares e incentivar os estudantes a aprenderem como cultivar uma horta.

Durante o último fim de semana, a ação foi desenvolvida junto aos estudantes do Educandário Maria de Nazaré, que fica na Associação Espírtia Wantuil de Freitas. Foram repassados aos jovens ensinamentos específicos sobre os benefícios do consumo de plantas medicinais.

Segundo o Secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes, que visitou o viveiro, o Estado entende a importância de projetos como este realizado em áreas periféricas dos municípios e apoia a iniciativa do Wantuil de Freitas, com a reforma e reestruturação da horta escolar, por meio da aquisição de sombrite, materiais para os canteiros, doação de copos e sacolas plásticas e arame.

Atualmente no viveiro do Educandário Maria de Nazaré, possui variedades de mudas medicinais de Hibisco, Capim Santo, Chambá, Cidreira, Arnica, Açafrão, Azedoária, Cidreira de Folha, além do plantio convencional de hortifrúti.

O professor Devanil Rosa, voluntário na escola há sete anos, comentou sobre a felicidade das crianças ao receberem as visitas do poder público, agradeceu o apoio para reestruturar o espaço. “Iremos aqui fazer um laboratório de produção de plantas medicinais e ornamentais, que servirá não só para as crianças, como para os idosos do bairro. Estamos contentes com o apoio do Estado, que ajuda na divulgação dessa importante política pública”, afirmou.

A Portaria 001/2017 da Seaf, publicada no Diário Oficial de 28 de dezembro de 2016, criou a comissão para regulamentar a Lei nº 10.483, que instituiu a Política Estadual de Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares e de Medicamentos Fitoterápicos.

A política visa estimular a produção de plantas medicinais como alternativa para a geração de renda para a agricultura familiar, resgatar a cultura popular e incentivar o uso de conhecimentos tradicionais e promover à comunidade o acesso às plantas medicinais condimentares, aromáticas e medicamentos fitoterápicos.