Pular para o conteúdo
Voltar

Jovens rurais apresentam projetos para desenvolvimento de comunidades em Poconé

Henrique Pimenta | Seaf-MT

Gcom-MT/Maria Anffe
A | A

O Governo de Mato Grosso realizou neste fim de semana mais uma etapa da Oficina do Programa de Educação Ambiental e Agricultura Familiar, com a participação de jovens das comunidades Bandeira, Baía do Campo e São Benedito, localizadas na zona rural de Poconé.

Contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, apoiar a regularização ambiental das propriedades rurais do país, no âmbito da agricultura familiar, fomentar processos educacionais críticos e participativos que promovam a formação, capacitação, comunicação e mobilização social e promover a agroecologia e as práticas produtivas sustentáveis são objetivos do programa, que tem apoio do Ministério do Meio Ambiente.

Estiveram presentes servidores das Secretarias de Estado de Meio Ambiente (Sema), Agricultura Familiar (Seaf) e Trabalho e Assistência Social (Setas) de Mato Grosso, que assistiram apresentações de projetos de intervenções sustentáveis para o enfrentamento da problemática socioambiental, nos distritos de Poconé e região.

Segundo Carlito da Silva, jovem que apresentou um projeto de viveiro capaz de disseminar mudas para os agricultores familiares da região, o programa estimula que a comunidade possa pensar soluções coletivas para gerar renda com o plantio de cada família.

Ao todo, 12 projetos foram apresentados, após dois anos de trabalho do programa no Estado. Sema, Seaf, Setas, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), e UFMT ministraram palestras sobre associativismo, desenvolvimento rural, agricultura sustentável, turismo rural com intuito de orientar os projetos a serem elaborados pela comunidade. O Estado irá apoiar o projeto mais viável para comunidade após a escolha ser realizada pelos mesmos.

A superintendente de Educação Ambiental da Sema, Vânia Marcia, ficou satisfeita com os trabalhos realizados, grande número de participantes e o apoio das demais secretarias que palestraram e apoiaram o programa no Estado.

Nas apresentações, os temas mais recorrentes foram: Recuperação de nascentes com plantio de espécies frutíferas, viveiro orgânico para a comunidade, projeto de biodigestores com energia renovável, bosque comunitário como centro de convivência do jovem no campo com objetivo de que haja a sucessão rural na agricultura familiar, evitando o êxodo rural.

“Este brilhante projeto, coordenador pela Superintendência de educação ambiental da Sema tem foco no público da agricultura familiar, e o Estado se faz presente com diversas instituições de apoio a iniciativas que possam trazer sustentabilidade produtivas e apoio a produção coletiva nas comunidades rurais de Mato Grosso”, comentou o secretário de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes, que representou o Governador Taques na oficina.

Os princípios gerais da ação realizada nas comunidades rurais são: a promoção da Justiça social e ambiental, a intersetorialidade entre os agentes de apoio ao programa, a interdependência entre campo e cidade e o estímulo a gestão democrática e participativa.