Pular para o conteúdo
Voltar

Governo Federal reajusta investimentos na merenda escolar

Governador Pedro Taques participou da cerimônia, que anunciou o reajuste dos repasses
Natalie Luna e Thiago Andrade | Seaf MT

Marcelo Camargo/Agência Brasil
A | A

O governador Pedro Taques participou, nesta quarta-feira (08.02), da cerimônia de anúncio de incremento de R$ 465 milhões para investimentos em merenda escolar. Mato Grosso será beneficiado com a ação do Governo Federal, que consiste no reajuste dos valores repassados para este fim.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), 41 milhões de estudantes serão beneficiados em todo País. O Ministério destaca que o reajuste para os alunos nos ensinos fundamental e médio regular ficou em 20%. Já para as demais modalidades, a exemplo de escolas de tempo integral, pré-escola e outros programas especiais, o aumento médio é de 7%.

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) tem orçamento de R$ 4,15 bilhões para o ano letivo de 2017, sendo R$ 1,24 bilhão destinado à aquisição de gêneros alimentícios oriundos da agricultura familiar.

Na cerimônia de anúncio dos novos recursos para a merenda escolar, o governador Pedro Taques destacou a importância dos recursos para o fomento da agricultura familiar. “Precisamos investir em educação, não somente no discurso, mas com a prática. As palavras convencem as pessoas, mas é o exemplo que arrasta. Essa é uma ação significativa, porque muitas pessoas não vão somente para estudar, mas também para comer, vão para lá com a dor da fome”, disse.

Taques ressaltou que a medida mostra que o Governo Federal se preocupa com os mais humildes que, em alguns casos, fazem na escola a principal refeição do dia. “Fazer isso só é possível com dinheiro, precisamos de mais recursos e menos discursos. Esta ação de liberar quase R$ 500 milhões vai acabar com a dor de muitas crianças”, afirmou.

Já o ministro da Educação, Mendonça Filho, ressaltou que o reajuste no repasse do Pnae é mais uma etapa das melhorias na educação básica do País que o MEC vem desenvolvendo atualmente. “Em algumas comunidades, os alunos têm na escola a única refeição. O aumento vai refletir na vontade dos alunos irem à escola e terem mais energia na sala de aula para poder aprender, ou seja, teremos resultados também no desempenho escolar. Não existe educação de qualidade sem a valorização dos alunos e dos professores”.

O presidente da República, Michel Temer, classificou que o aumento dos recursos para a merenda escolar é fundamental para a educação. Temer lembrou de crianças que moram em comunidades ribeirinhas, que precisam pegar lancha e muitas vezes não têm tempo para alimentar em casa, ou que vivem em situação de extrema pobreza e fazem na escola a principal refeição.

“Neste momento, passa pela minha mente como esses fatos se dão: em modestas habitações, pais acordam cedo para colocar os filhos na lancha. Quando coloca o filho na lancha, não é só para alimentar-se, mas para que ele cresça no cenário social brasileiro. O sonho do Governo é para que possamos dar um passo a mais, para que, no futuro aqueles que usam lancha, possam usar outro transporte. Aqueles que se servem da merenda, possam ter comida em casa, para que os que hoje fazem o ensino fundamental possam chegar ás faculdades e fazer o Brasil crescer, como este ato que estamos praticando”, pontuou.

 

Os secretários de Estado, Jean Campos (Assuntos Estratégicos) e Marco Marrafon (Educação, Esporte e Lazer) também participaram do ato. O titular da Educação destacou que a merenda é um ponto sensível na escola e há sete anos não havia reajuste nos valores de repasses. “O Governo Federal sinaliza para um aumento importante, que varia de 7% a 20%. E nós do Governo de Mato Grosso trabalhamos para incrementar esses valores, como nas escolas que funcionarão em tempo integral. A gente entende que é assim que se faz a transformação da educação, com merenda de qualidade e educação de qualidade”, pontuou.

(Com informações do Ministério de Educação)