Pular para o conteúdo
Voltar

Embrapa e Empaer avaliam 13 genótipos de banana da terra no município de Cáceres

Rosana Persona | Seaf MT

Google
A | A

Para identificar cultivares de banana da terra com características agronômicas e comerciais que possam ser recomendadas aos agricultores familiares, foram plantados 13 genótipos de bananeira no Centro Regional de Pesquisa e Transferência de Tecnologia (CRPTT) da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), no município de Cáceres (225 km a Oeste da Capital). Isso aconteceu após a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) inserir Mato Grosso na Rede Nacional de Avaliação de Cultivares de Plátano.

O pesquisador da Empaer, Humberto Carvalho Marcílio, explica que o plantio de cultivares de banana tipo Terra, denominadas também plátano, foi realizado em novembro de 2015 e após seis meses, ou seja, em junho deste ano, serão avaliadas as características vegetativas tais como, a altura da planta, circunferência do pseudocaule, resistência a doença Sigatoka Negra e outros. O resultado final de cada cultivar será avaliado após 14 meses de plantio.

Ele explica que os genótipos são oriundos da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA).  Os plátanos, banana da terra ou bananas de cozinhar e de fritar, possuem teor elevado de amido, sendo consumidos como fonte de carboidratos nos países em desenvolvimento. Em conjunto com a banana para consumo in natura, são as frutas mais produzidas e consumidas mundialmente. “Normalmente os plantios de plátanos, no Estado, são explorados principalmente por pequenos produtores e assentados com baixa tecnologia, sendo esta cultura a principal fonte de renda e alimentos”, destaca.

Segundo Humberto, a finalidade principal do trabalho é apoiar o processo de desenvolvimento da bananicultura de subsistência e comercial, com ações de pesquisa para selecionar cultivares mais produtivas e resistentes às principais doenças fúngicas como, Sigatoka Negra.

Continente Africano

O pesquisador da Embrapa, Edson Perito Amorim, é responsável por transferir tecnologias elaboradas pela Embrapa e ainda garantir parte da segurança alimentar de dois povos africanos em relação a um dos principais frutos da alimentação dos ugandenses e nigerianos: a banana. Este é o objetivo do Programa de Melhoramento Genético de Bananas e Plátanos do órgão, que já enviou 13 cultivares para aquele continente. Uganda e Nigéria são os maiores produtores da fruta no continente africano.