Pular para o conteúdo
Voltar

Seminário busca alternativas para atender com qualidade o agricultor familiar em MT

Rosana Persona | Empaer MT

GCOM
A | A
Com objetivo de buscar alternativas para aperfeiçoar e oferecer um atendimento de qualidade aos agricultores familiares, foi realizada nesta quarta-feira (23.11) a abertura do Primeiro Seminário Organizacional da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). Durante três dias (23 a 25.11), mais de 90 técnicos e autoridades estarão reunidos no auditório do Hotel Fazenda em Cuiabá. O evento é realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública (Sinterp-MT), em parceria com a Empaer. 

O presidente do Sinterp, Gilmar Bruneto falou que a realização do evento foi uma reivindicação dos funcionários e os maiores desafios da Empaer são ampliar as parcerias institucionais, entre municípios, Estado e Governo Federal. E destaca que diante da crise financeira que afeta o país, reduzindo os recursos para atendimento aos agricultores familiares é importante buscar por meio dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural e Pesquisa alternativas para aumentar a abrangência no atendimento com quantidade e qualidade. 

A Empaer completou 52 anos de fundação e está presente em 120 municípios, atuando em 85% dos 141 municípios existentes no estado de Mato Grosso. Em 2015 prestou atendimento para aproximadamente 40 mil famílias, pequenos produtores que foram beneficiados com projetos no valor de R$ 93,2 milhões em recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O presidente da Empaer, Layr Mota da Silva, comentou que o seminário é uma oportunidade para debater a agricultura familiar e estimular os funcionários a contribuírem com ideias e sugestões que vão melhorar a vida das famílias rurais. 

Ele esclareceu que o grande desafio é transformar o pequeno produtor em classe média rural. Hoje o estado possui 104 mil agricultores familiares e está presente em 76% dos estabelecimentos rurais gerando emprego e renda, além de ser responsável por mais de 70% dos alimentos consumidos em Mato Grosso. “O estado chegou a ter aproximadamente 150 mil famílias de pequenos produtores e muitos deixaram suas propriedades por falta de apoio,” enfatiza Mota. 

O secretário adjunto de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, Corgésio Ribeiro Albuquerque falou que a Empaer é um braço forte para resgatar a agricultura familiar. E ressaltou que são necessários arranjos para garantir a sustentabilidade para produzir principalmente Frutas, Legumes e Verduras, que hoje são compradas em outros estados a um custo de mais de R$ 1 bilhão por ano. “Temos potencial para mudar esse cenário e transformar a agricultura familiar no gigante produtivo”, salientou Corgésio. 

Participaram da abertura do seminário o presidente da Associação Brasileira das Entidades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Argileu Martins, o coordenador da Federação Nacional dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e do Setor Pública Agrícola (Faser), Raimundo Ribeiro, presidente da Fetagri, Nilton José de Macedo, pesquisadora da Embrapa, Suzinei Silva Oliveira, diretores da Empaer e funcionários.