Pular para o conteúdo
Voltar

Produtores e cooperativas pedem mais recursos do FCO

Henrique Pimenta | Seaf MT

FCO - Foto por: Gcom
FCO
A | A

Para beneficiar os pequenos e médios produtores de Mato Grosso, os dirigentes das instituições financeiras cooperativas, Sicredi e Sicoob, pleitearam junto ao governador Pedro Taques que os bancos cooperativos possam acessar mais recursos, 10%, do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). O pedido foi endossado por representantes do agronegócio e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT)

O objetivo é que os produtores possam acessar as linhas de financiamento em sua própria agência, facilitando o processo de crédito. Os sistemas cooperativos Sicredi e Sicoob já acessam esses recursos, mas com valores limitados, aquém da capacidade e do número de agências estruturadas em Mato Grosso, 170 de acordo com o presidente do Sicredi, João Carlos Spenthof.

“Esses recursos Irão beneficiar os produtores e o setor de comércio e indústria utilizando os recursos do FCO para o desenvolvimento da nossa região, facilitando para que o cooperado consiga o crédito dentro de sua própria cooperativa que já atende todas as suas necessidades de créditos e recursos financeiros. O governador irá encaminhar o pleito aos ministros da Integração e Agricultura para que seja efetivado no ano que vem”, afirmou Spenthof.

A iniciativa conta com o apoio da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Associação dos Criadores der Suinos de Mato Grosso (Acrismat) e Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), que participaram da reunião com Taques. 

“O FCO é uma linha de credito que tem atendido com taxas melhores do mercado e tem um portfólio grande de itens financiáveis. O Sicredi e Sicoob estão mais próximos do produtor e esse acesso mais facilitado é o que nós queremos. Hoje os custos estão em elevação e precisamos de crédito com juros compatíveis com as atividades dos produtores. Estivemos aqui junto ao governador para que ele nos apoie para conseguirmos aumentar o percentual de cooperação nas fatias do FCO. Taques é conhecedor deste pleito e está junto com a gente nesta luta”, explica Endrigo Dalcin, presidente da Aprosoja.