Pular para o conteúdo
Voltar

Comitê se reúne para atualizar saldo de ações da Estratégia PCI

Nayara Takahara | Seaf MT

CPI - Foto por: Gcom
CPI
A | A

Membros do Comitê Estadual da Estratégia PCI (Produzir, Conservar e Incluir) se reuniram extraordinariamente, na manhã desta quarta-feira (05.10), para atualizar o saldo das ações encaminhadas pelo grupo. A Estratégia PCI é uma ação coletiva, construída de forma participativa entre o Governo do Estado, representantes da sociedade civil, terceiro setor e empresas privadas.

Na ocasião, o recém-eleito diretor-executivo do programa, Fernando de Mesquita Sampaio, foi formalmente apresentado aos membros do Comitê gestor. O encontro foi conduzido pelo secretário interino do Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE), Vinicius Saragiotto, pasta responsável pela coordenação geral da iniciativa.

“A reunião desta manhã cumpriu mais uma importante etapa que é nivelar e alinhar as expectativas dos atores envolvidos no programa”, afirmou Saragiotto ao ressaltar que o diretor-executivo desempenhará o papel de catalisador ao integrar os interesses das entidades membros com as metas que compõem os três eixos da Estratégia PCI.

Para o engenheiro agrônomo Fernando Sampaio, que pela primeira vez se pronuncia como diretor-executivo do maior programa integrado de desenvolvimento sustentável do Estado, a Estratégia PCI é uma oportunidade única de desenvolvimento para Mato Grosso.

“Temos aqui instituições com capacidade intelectual suficiente para fazer com que as ações do programa aconteçam. O que foi realizado até agora faz parte de um trabalho extraordinário, o qual contou com os esforços de muita gente e demonstra uma nova forma de desenvolvimento para Mato Grosso”, pontuou.

Natural de Araraquara (SP), Sampaio foi eleito em agosto deste ano pelo Comitê gestor da estratégia para liderar o grupo. Graduado em engenharia agronômica pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ), o diretor-executivo possui especialização em aprofundamento de carne e leite pela École Supérieure d’Agriculture d’Angers, na França, além de outras experiências no setor.

O próximo encontro do Comitê está previsto para acontecer no dia 31 de outubro, numa reunião preparatória que antecederá a COP22, que esse ano será realizada de 7 a 18 de novembro em Marrakesh, no Marrocos. Também participaram da reunião os secretários Valdiney de Arruda, de Trabalho e Assistência Social (Setas), André Baby, secretário executivo da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Alexandre Possebon (Sedec).

METAS

Para cada eixo da Estratégia PCI, foram definidas ações que devem ser concretizadas até 2030. No eixo Produzir, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e liderado pelo secretário adjunto de Agricultura Econômica, Alexandre Possebon, consta ações voltadas para a pecuária bovina, agricultura, floresta nativa e floresta plantada.

No eixo Conservar, as prioridades envolvem desmatamento e a regularização ambiental. Enquanto na estratégia do Incluir estão presentes a produção e inclusão no mercado, com o aumento da participação da agricultura familiar de 30% para 100% das famílias, e a regularização fundiária, que estipula como meta regularizar 70% dos lotes de agricultura familiar.

Conforme salientou o secretário de Planejamento (Seplan), Gustavo de Oliveira, o grande diferencial do programa Estratégia PCI está na construção coletiva da iniciativa, que busca aliar o desenvolvimento à conservação com a inclusão de populações tradicionais.

ESTRATÉGIA PCI

O Comitê Estadual da Estratégia PCI foi instituído pelo governador Pedro Taques, em março deste ano, para acompanhar o cumprimento das metas apresentadas na COP21. Durante o encontro, que reuniu 195 países, em Paris, Mato Grosso se comprometeu em reduzir o desmatamento ilegal a zero até o ano de 2020 e também em realizar ações para conter o aquecimento global.

A proposta do Comitê é estabelecer um sistema de governança para planejar o detalhamento e a execução das metas da Estratégia PCI, que busca a expansão e o aumento da eficiência da produção agropecuária e florestal de Mato Grosso, aliada à conservação da vegetação nativa e recomposição dos passivos ambientais, com a inclusão socioeconômica da agricultura familiar e de populações tradicionais.

O GAE é responsável pela coordenação geral da estratégia do grupo, enquanto os eixos temáticos Produzir, Conservar e Incluir estão sob a coordenação da Sedec, Sema e Seaf, respectivamente. Na última reunião, realizada em 22 de agosto, foi aprovada a inserção de 10 novos membros ao programa, que agora contabiliza, além das sete secretarias estaduais, 30 instituições como membros convidados, entre eles, empresas privadas, sociedade civil organizada, Ministério Público Estadual (MPE) e Federal (MPF).