Pular para o conteúdo
Voltar

Técnicos da Empaer e Unemat são capacitados em crédito rural na região Norte

Rosana Persona - Empaer | EMPAER - MT

Empaer - Foto por: Henrique Pimenta
Empaer
A | A
Agricultores familiares assistidos pela Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) financiaram R$ 93,2 milhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) em 2015. Com a demanda em alta por recursos financeiros, técnicos da Empaer participaram de uma capacitação em crédito rural no município de Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá. O evento contou com a participação de 15 técnicos da Empaer e dois representantes da Universidade do Estado de Mato Grosso. 

O gerente de crédito rural da Empaer, Mariano Batista de Campos, explicou que o objetivo da capacitação foi esclarecer dúvidas sobre a emissão de Declaração de Aptidão do Pronaf (DAP), carta consulta do FCO, custeio, investimento, elaboração de projetos técnicos e extensão rural, Pronaf A e A/C, enfocando a qualidade no atendimento aos agricultores familiares e outros. 

Campos explica que o Pronaf A é uma linha de investimento para a estruturação das propriedades e os beneficiários são os assentados da reforma agrária. Para o agricultor tradicional tem o Pronaf Mais Alimentos – onde são financiados projetos individuais de até R$ 150 mil para investimento, e até R$ 100 mil para custeio, com juros de 2,5 a 5,5% ao ano. O financiamento tem até três anos de carência e dez anos para pagar. Os recursos destinados às atividades de suinocultura, avicultura e fruticultura podem chegar a R$ 300 mil. 

O engenheiro agrônomo da Empaer, Luiz Alberto Oliveira Silva, falou sobre a DAP, instrumento de identificação do agricultor familiar para acessar o crédito rural com baixas taxas de juros e políticas públicas tais como, Programa de Aquisição de Alimentos, Merenda Escolar, Habitação Rural, aposentadoria e outros. 

Ele esclareceu que para o produtor conseguir a DAP, ele pode procurar o escritório da Empaer de seu município, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, filiado à Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Mato Grosso e credenciado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário. “Vale lembrar que a emissão de DAP não tem custo para o produtor e serve também, para justificar sua condição de agricultor de economia familiar”, destaca Silva. 

Participaram do evento, técnicos de Apiacás, Carlinda, Alta Floresta, Colider, Matupá, Nova Monte Verde, Nova Bandeirantes, Nova Canaã, Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo, Novo Mundo e Paranaíta.