Pular para o conteúdo
Voltar

Secretarias discutem ampliação de ações da ciência no campo

Seaf, Empaer, Embrapa, Fapemat e Secitec buscam projetos para atender a agricultura familiar
Henrique Pimenta | Seaf-MT

A | A

Para aprimorar projetos da agricultura familiar com auxílio da área de Ciência, Inovação e Tecnologia, servidores da Seaf participaram de uma reunião de alinhamento com técnicos da Seciteci, Fapemat e Embrapa Agrossilvipastoril para discutir contribuições no atendimento aos pequenos produtores de Mato Grosso

Sugestões de alteração na grade curricular das escolas técnicas estaduais visando instruir estudantes em conhecimentos voltados à pequena agricultura, linhas de pesquisa que atendam demandas do agricultor familiar e amparo à pesquisa foram alguns assuntos discutidos.

“A sinergia da Seaf com Secitec e Fapemat é fundamental para tornar as escolas técnicas preparadas em qualificar os estudantes nas demandas do pequeno agricultor, e junto da Empaer já estamos criando unidades de referência tecnológica (URT) de piscicultura, banana, galinha, mandioca entre outras culturas para disseminar o conhecimento técnico.”, comentou o Secretário de Estado de Agricultura Familiar Suelme Fernandes.

O coordenador de Transferência e Tecnologia da Embrapa de Sinop, Flávio Fernandes, disse que a instituição vê com bons olhos o diálogo entre as pastas. “Acreditamos que a Embrapa possa fazer a validação das URT’s e contribuir com a transferência de tecnologia já que existe uma cooperação técnica com a Seaf e a Empaer desde julho do ano passado e a Secitec e Fapemat muito podem contribuir”.

O secretário adjunto de administração sistêmica da Seciteci, Elias Andrade, falou que as escolas técnicas do estado irão dobrar de oito para 16 unidades e apresentou a ferramenta do Núcleo de Educação à Distância que será inaugurado e irá atender os estudantes por vídeo conferência. A Seaf irá elaborar demandas de cursos que possam instruir técnicos agrícolas dos 141 municípios.

 “O Núcleo de educação a distância irá atender todas as secretarias de Estado que tiveram projetos educacionais, com objetivo de encurtar a distância do Estado para as cidades mais distantes, transferindo via internet conhecimento, ciência e tecnologia.”, comentou Andrade.

Como encaminhamento, a Seaf irá elaborar projetos para que a Fapemat publique editais de amparo à pesquisa sobre a agricultura familiar e também sugestões de cursos técnicos para as escolas das Seciteci, de acordo com a vocação produtiva da região do campus regional. Outra agenda entre as secretarias tratará exclusivamente do Pronatec Campo.