Pular para o conteúdo
Voltar

Seaf e municípios alinham ações do Pró Café MT

Cafeicultores do interior receberão mil mudas de café clonal, assistência técnica in loco, insumos (fertilizante e calcário) e orientação com cursos técnicos que já estão ocorrendo desde o ano passado, através de parceria entre Seaf, Empaer, Embrapa e prefeituras.
Henrique Pimenta | Seaf-MT

Rota do Café - Foto por: Henrique Pimenta/Seaf-MT
Rota do Café
A | A

Representantes de prefeituras de três municípios do interior se reuniram nesta semana com técnicos da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários de Mato Grosso para alinhar as ações deste ano do projeto “Pró Café MT”. O Governo do Estado irá beneficiar a cafeicultura ao disseminar a variedade de mudas do café clonal nos municípios que tem vocação, com o apoio técnica da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

As reuniões aconteceram na sede da Seaf e contou com a presença do gerente de Mercado Agro do Banco do Brasil Osvaldo Biazi, alguns secretários de agricultura, prefeitos e vereadores dos municípios de Nova Bandeirantes, Tangará da Serra e Aripuanã.

A linha de atuação do projeto contempla a produção e disseminação de mudas, instalação de duas unidades de referência tecnológica, com o apoio da Embrapa-RO, que possui a especialidade do café clonal - diferente do arábica e conilon, que atualmente são os mais produzidos no Estado. A variedade clonal possui maior resistência a temperaturas elevadas e chega a produzir quatro vezes mais do que os demais tipos. Mato Grosso possui uma área de 20,3 mil hectares destinados à produção de café.

“Este programa foi idealizado após uma visita técnica da Seaf no ano passado em que percorremos 2,5 mil km na Rota do Café, e identificamos o potencial e os entraves da cafeicultura. O intuito do Estado é apoiar os pequenos produtores que já possuem vocação e vão disseminar o clonal para toda a região, assim como as boas experiências do café de Rondônia”, comentou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Suelme Fernandes.

Segundo o gerente de Mercado de Agronegócio do Banco do Brasil, o banco irá cooperar indo nos municípios que não tem agência i para atualizar qualquer pendência do produtor rural. “Percebemos a relevância deste programa para a inclusão produtiva dos cafeicultores de Mato Grosso e o banco é parceiro do Governo do Estado para atender nos municípios os pequenos produtores que tenham alguma pendência de documentos que inviabilizam o acesso ao crédito”, afirmou Osvaldo Biazi.

Pró Café MT

O projeto prevê atendimento a 50 pequenos cafeicultores em cada um dos 10 municípios selecionados pelas secretarias municipais de agricultura, que receberão 1 mil mudas de café clonal, assistência técnica in loco, insumos (fertilizante e calcário) e orientação com cursos técnicos que estão ocorrendo desde o ano passado, em parceria entre Seaf, Empaer, Embrapa e prefeituras.

“O secretário e equipe técnica da Seaf esteve em Nova Bandeirantes em setembro e ficamos satisfeitos com o apoio dos deputados, Governo e demais parceiros que irão atender municípios que tem a vocação do café, que é algo que está tão presente no nosso dia a dia e merece o apoio”, pontuou a prefeita de Nova Bandeirantes, Solange Kreidloro.

Os municípios contemplados no programa são: Colniza, Cotriguaçu, Nova Bandeirantes, Alta Floresta, Carlinda, Rondolândia, Aripuanã, Juína, Nova Monte Verde e Tangará da Serra. Para  fazer o gerenciamento do Pró Café MT, a Seaf contratará uma empresa de consultoria que acompanhará de perto as ações e resultados alcançados.

O valor total de investimento para o primeiro ano do projeto é de R$ 1,225 milhão, sendo que R$ 725 mil são destinados de emendas parlamentares estaduais e o restante Seaf.

A secretaria estadual apresentará aos 10 municípios o cronograma de atividades do programa para validação pelas secretarias municipais de agricultura, com a presença da Empaer e Embrapa.


Download