Pular para o conteúdo
Voltar

Governo e parceiros realizam capacitação de técnicos do Pró-Café

Assessoria | Seaf-MT

$imgTxt$imgCred
$imgTxt
A | A

Com a participação de 40 profissionais da Assistência Técnica e Extensão Rural da Empaer e de Secretarias Municipais de Agricultura de 20 municípios de Mato Grosso que atuam na cadeia do café, a Secretária de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf), realizou um curso de extensão para o fomento da cafeicultura. Foram apresentadas e discutidas informações e tecnologias relacionadas ao cultivo de café clonal com foco em colheita, pós-colheita, qualidade de grãos e comercialização. O curso foi realizado entre 16 e 19 de outubro, no município de Juína (735 km ao noroeste de Cuiabá).

Além da Seaf, o programa contou com a parceria com a Embrapa Rondônia, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente de Juína realizaram o 3º módulo da Capacitação Continuada de Técnicos do programa Pró-Café. Mais informações sobre o programa de fortalecimento do café em MT podem ser encontradas em http://www.seaf.mt.gov.br/pro-cafe-mt.

Na ocasião, a Embrapa Rondônia apresentou os novos clones híbridos de robusta e conilon, que têm alto potencial produtivo e proporcionam melhor qualidade da bebida. Foram expostos os principais resultados do Diagnóstico da Cadeia Agroindustrial do Café no Estado de Mato Grosso elaborado em parceria com o Governo de Mato Grosso que será lançado ainda em 2018.

Ainda integraram as atividades da capacitação um Dia de Campo e a aplicação do Sistema de Avaliação de Impactos Ambientais de Inovações Tecnológicas Agropecuárias (Ambitec-Agro) desenvolvido pela Embrapa que avaliou os impactos das inovações tecnológicas inseridas pela Embrapa Rondônia no âmbito do Pró-Café no distrito de Terra Roxa, em Juína.

"O contato dos técnicos com novas tecnologias têm grande impacto no aumento da produtividade e qualidade do café produzido em Mato Grosso, além de motivar esses profissionais que se sentem mais seguros na orientação aos agricultores familiares. Estamos avaliando o Pró-Café e a necessidade de incentivar os cafés diferenciados com qualidade superior e produzidos com práticas sustentáveis para atender a demanda do mercado é muito forte e os técnicos têm papel fundamental nisso", comentou George Luiz de Lima, superintendente de Agricultura Familiar da Seaf.